Na terceira parte da nossa série Digital Discovery, colocamos o foco no novo padrão 5G para analisar o quanto ele poderá revolucionar as indústrias.

Na segunda parte da série Digital Discovery vimos como a IA está transformando indústrias com máquinas que pensam e se comportam como nós. À medida que as máquinas trabalham de forma mais inteligente, rápida e intuitiva, quantidades cada vez maiores de dados são geradas, transferidas e compartilhadas. Uma importante questão é se essas máquinas serão capazes de se comunicar de forma mais rápida e eficiente para manter o ritmo. A resposta parece estar no surgimento do ultrafast 5G. 

Image

Um salto quântico

Em muitas indústrias, a quarta geração (4G) de telecomunicações móveis ainda está apenas na sua infância. No entanto, seu sucessor já está prometendo níveis de desempenho que parecem ser um salto quântico à frente a partir de hoje. O consumo de energia do novo padrão 5G por byte transferido, por exemplo, é apenas cerca de um milésimo do consumo de 4G e LTE, e espera-se que atinja 100 vezes as taxas de dados em 1.000 vezes a capacidade.

Com fábricas inteligentes habilitadas para IoT repletas de sensores e dispositivos para monitorar todos os aspectos de seus ambientes, a alta capacidade da 5G, a flexibilidade sem fio e as conexões estáveis de baixa latência fazem dela o driver ideal para a transformação digital. Uma vez que nas fábricas do futuro, as máquinas estão constantemente falando umas com as outras e se adaptando instantaneamente à demanda, as conexões de dados não podem ser lentas.

Unificando as cadeias de suprimentos

Com taxas de transferência de dados e capacidade radicalmente maiores, o novo padrão 5G tem o potencial de tornar as aplicações mais flexíveis e produtivas do que nunca. Imagine robôs sendo controlados a partir de outro continente, videoconferências em qualidade ultra-HD e soluções VR ultra-reais com infraestrutura altamente intrincada. E não são apenas as fábricas inteligentes que estão preparadas para beneficiar – todos os aspectos da cadeia de fornecimento podem ser recompensados.

No Reino Unido, por exemplo, uma iniciativa apoiada pelo governo vem testando o potencial da 5G para a agricultura. O projeto 5G RuralFirst permite que os agricultores rastreiem vacas conectadas para receber atualizações diárias sobre saúde e comportamento. Através de coleiras conectadas por 5G, os agricultores obtêm dados sobre todos os aspectos da vida de uma vaca – desde o que estão comendo e como estão dormindo até os primeiros sinais de doença. Tudo isto ajudará a optimizar a nutrição animal e a aumentar a produção de alimentos.

Um mundo totalmente conectado

Todos os sinais apontam para um enorme impacto no mercado quando a 5G for lançada em 2020. De acordo com o relatório GMSA Mobile Economy 2019 , 15% do total das comunicações sem fios serão transmitidas através da 5G já em 2025. Mais de US$ 160 bilhões estão sendo investidos no lançamento do próximo ano. E espera-se que ele contribua com mais de US$ 2,2 trilhões para a economia global nos próximos 15 anos – principalmente na fabricação, serviços públicos e serviços financeiros.

Com a chegada da 5G, é discutível que em breve não haverá mais obstáculos para a criação de fábricas inteligentes. E é apenas uma questão de tempo até que cada máquina, aplicação, fábrica e cadeia de suprimentos possa ser habilitada para 5G e totalmente conectada.

Quer saber mais sobre os benefícios da 5G para o seu negócio?Entre em contato ou saiba mais sobre nossas soluções Smart Factory.

E não perca a quarta parte de nossa série Digital Discovery, onde mergulharemos mais profundamente na nova era da automação com a logística digital ou a chamada Logística 4.0.

Quer mais histórias da série sendo enviadas diretamente para seu email? Se inscreva no SIGnals Update, nosso boletim informativo quinzenal.

SIGnals

Postado por SIGnals

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *