why innovation needs structure

Na parte dois de nossa série Inovação na SIG, tratamos da primeira etapa decisiva da inovação em embalagens – a observação e a descoberta das reais necessidades do consumidor

Na parte um de nossa série Inovação na SIG, vimos como a inovação exige estrutura. Mas onde você começa? Uma crença comum é que se uma companhia cria um produto mais intuitivo, avançado ou de melhor aparência, então ele é inovador. Outra visão é a de que a inovação vem de perguntar aos consumidores o que eles querem. Mas as duas perspectivas são problemáticas, uma vez que mudanças progressivas não representam inovação, enquanto a maioria dos consumidores não é capaz de articular suas necessidades.

A SIG acredita que para realmente criar produtos de valor para os consumidores, você precisa começar com os consumidores. É por isso que ela inicia cada processo de inovação com uma pesquisa de observação etnográfica. Isso significa observar como as pessoas consumem produtos no mundo real, como quando estão em casa, em movimento ou no trabalho. E ao observar essas situações, a SIG pode recolher informações valiosas sobre os consumidores, que vão revelar necessidades ocultas ou não articuladas.

“Começamos com a pesquisa etnográfica porque gostamos de colocar o problema à frente da solução”, diz Ali Kaylan, Vice-Presidente Global de Marketing da SIG. “Geralmente leva um mês para planejar uma pesquisa etnográfica e encontrar os consumidores certos para a pesquisa. E a pesquisa é feita no mercado que estamos mirando. Por exemplo, um produto voltado para os consumidores chineses significa observar os consumidores na China.”

Recolhendo insights de qualidade

Após a fase inicial de planejamento, a SIG sai a campo por aproximadamente uma semana, observando um conjunto de 6 a 8 consumidores. Ao contrário dos testes quantitativos, que tendem a olhar para grandes números e grandes conjuntos  de dados, a pesquisa etnográfica concentra-se em análises aprofundadas de relativamente poucos assuntos. Isso garante que a SIG reunirá insights de qualidade sobre as interações diárias com os produtos e também sobre ocasiões mais amplas de consumo, comportamentos de compra e hábitos diários.

Que tipos de informações a pesquisa etnográfica revela e como você entende os seus significados? As observações podem mostrar como os consumidores escolhem itens das prateleiras de um supermercado, como eles consomem bebidas quando estão em um trem cheio, ou mesmo com que frequência eles abrem e voltam a fechar um produto ao longo do dia. Com a possibilidade de centenas dessas observações, a SIG pode começar a categorizá-las em áreas mais gerenciáveis.

“Assistimos repetidamente observações interessantes para entender o que os consumidores estão fazendo e por que estão fazendo”, acrescenta Kaylan. “Quando não conseguimos determinar a motivação de uma observação específica, investigamos mais essa observação durante entrevistas de consumo e perguntamos diretamente aos consumidores por que eles realizaram aquela ação. Então, podemos juntar dois e dois e entender completamente a motivação.”

A partir de seu grande conjunto de observações, a SIG cria até seis áreas únicas que contêm um conjunto básico de necessidades dos consumidores para o mercado em questão. Esses insights valiosos podem então ser usados para guiar o processo de concepção de ideias, no qual as ideias de produtos podem ser totalmente exploradas, testadas e depuradas.

Para saber mais sobre como a SIG inicia a transformação de insights em ideias, não perca a parte três da série Inovação na SIG, onde trataremos da concepção de ideias e como esse processo é muito mais do que apenas brainstorming.

Enquanto isso, quer saber mais sobre a inovação na SIG? Contate-nos agora e saiba mais sobre nosso compromisso com a Inovação & Diferenciação de Produtos.

SIGnals

Postado por SIGnals

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *