Com os volumes de lixo urbano crescendo cada vez mais, a SIG lançou uma nova e audaciosa iniciativa visando beneficiar comunidades e empresas

Em cidades de todas as partes do mundo, um problema silencioso vem tomando vulto. Com a aceleração do crescimento populacional e da urbanização, a quantidade de lixo urbano gerada vem alcançando níveis sem precedentes. Segundo uma pesquisa do Banco Mundial, os resíduos sólidos produzidos pelos municípios deverão chegar a 2,2 bilhões de toneladas até 2025 – quase o dobro do lixo gerado em 2012. Isso representa um custo anual de mais de US$ 375 bilhões na gestão de resíduos, incluindo a coleta e o descarte.

A gestão adequada do lixo é essencial para a construção de cidades sustentáveis e habitáveis, mas isso tem um preço. A gestão de resíduos com frequência pode comprometer até 50% dos orçamentos municipais, o que representa um fardo enorme para as infraestruturas urbanas – especialmente em países em crescimento acelerado como o Brasil. Mais de 176.000 toneladas de resíduos sólidos urbanos são geradas diariamente no país. E, embora 35% delas sejam potencialmente recicláveis, apenas 4,5% passam hoje por esse processo.

A SIG está trabalhando ativamente para enfrentar o desafio da reciclagem no Brasil, por meio de uma nova e audaciosa iniciativa com a Recicleiros. Na última década, esta organização sem fins lucrativos vem apoiando a gestão sustentável de resíduos no Brasil, tentando aumentar a quantidade de material reciclado, ao mesmo tempo em que gera oportunidades de trabalho e renda para os catadores de lixo.

Juntos, a SIG e a Recicleiros lançaram um novo projeto para ajudar os municípios brasileiros a implementar e manter sistemas de coleta seletiva e reciclagem mais eficientes. Como parte de uma estratégia de amplo alcance, o projeto vai apoiar municípios de uma série de maneiras. Estas incluem tudo que vai de comunicação, educação e treinamento, à logística, financiamento e cumprimento das exigências reguladoras.

Adotando uma abordagem integrada

Os atuais sistemas de coleta seletiva das cidades brasileiras enfrentam uma série de dificuldades técnicas e econômicas que com frequência tornam suas operações inviáveis. Portanto, com o apoio da SIG e da Recicleiros, os municípios poderão conseguir sistemas de coleta mais integrados que beneficiarão comunidades e empresas.

Para as comunidades, a iniciativa as ajudará a ter um impacto positivo sobre o meio ambiente, gerar oportunidades de trabalho e também amenizar as causas de várias doenças, ao ajudar a eliminar locais de procriação de mosquitos nos depósitos de lixo. Para as empresas, o projeto poderá ajudá-las a assegurar cadeias de fornecimento mais ecologicamente corretas, uma vez que mais materiais de embalagem poderão ser reciclados e reutilizados como parte de um eficiente sistema de logística reversa.

A logística reversa compreende todas as operações relacionadas à reutilização de produtos e materiais. Portanto, num sistema eficiente de logística reversa, as empresas privadas podem reduzir os processos ineficientes de coleta e transporte, reduzir as emissões de carbono e também reduzir os custos operacionais.

Essa é uma grande vantagem para as empresas no Brasil, onde a Política Nacional de Resíduos Sólidos prevê uma responsabilidade compartilhada entre o governo, a população e as companhias, incluindo os investimentos destas últimas em logística reversa para suas embalagens. Assim, a nova iniciativa de coleta seletiva e reciclagem da SIG e Recicleiros permitirá ao setor empresarial realizar investimentos mais seguros e assegurar atividades de logística reversa mais confiáveis.

A parceria da SIG com a Recicleiros no Brasil é mais um passo em nosso WAY BEYOND GOOD – um compromisso em devolver à sociedade e ao meio ambiente mais do que tiramos deles, como parte de nossa aspiração de nos transformarmos em uma empresa de impacto positivo.

Quer saber mais sobre os projetos de reciclagem da SIG no Brasil? Contate-nos agora ou leia mais sobre a visão de impacto positivo da SIG dentro da estratégia WAY BEYOND GOOD.

SIGnals

Postado por SIGnals

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *